Os erros de Trump sobre a hidroxicloroquina

Nas últimas semanas, temos observado muitos erros de Trump, que fez várias declarações errôneas relacionadas a estudos de hidroxicloroquina na luta contra o COVID-19. Os ensaios clínicos são considerados o padrão ouro na medicina. Os ensaios clínicos, em geral, contam com dois grupos: a) um grupo receberá a droga em avaliação; b) o outro grupo toma um placebo, na verdade uma substância inerte, neutra.

Se o grupo que toma a droga e o grupo do placebo tiverem os mesmos resultados, é provável que o medicamento não tenha tido efeito. É possível também ver se o grupo da droga teve efeitos colaterais. Aqui estão perguntas sobre esses estudos, com respostas do presidente e dos médicos.

erros de Trump
Entenda os erros de Trump ao lidar com a pandemia de COVID-19 nos Estados Unidos. (Foto: Exame)

Pergunta 1: Quanto tempo até sabermos se a hidroxicloroquina funciona contra o coronavírus?

Trump diz alguns “dias”. Contudo, em claro contraste, os médicos dizem semanas ou meses. A razão pela qual um ensaio clínico não pode ser realizado em dias é porque as universidades precisam recrutar os sujeitos do estudo, que precisam tomar as pílulas por um período de tempo. Os médicos precisam ainda analisar os resultados.

No entanto, é óbvio que tudo isso leva tempo – mesmo quando os médicos estão se movendo na velocidade da luz por causa da pandemia.

Pergunta 2: Os pesquisadores franceses já fizeram um estudo clínico mostrando a hidroxicloroquina como um tratamento para o coronavírus. Isso não nos diz algo?

Trump diz que sim. Ele falou com entusiasmo sobre um pequeno estudo francês. Contudo, o estudo francês foi tão criticado que a revista que o publicou informou que “uma correção no registro científico pode ser considerada”. Assim sendo, temos que o estudo ignorou os pacientes que tomaram o medicamento e se saíram mal. 

Pergunta 3: Algumas pessoas tentaram atrasar os ensaios clínicos da hidroxicloroquina?

Um dos erros de Trump foi dizer que alguma força sem nome está tentando manter a pesquisa com hidroxicloroquina no laboratório. Dessa forma, ele mesmo teve que entrar e lutar para avançar nos estudos em humanos. No entanto, ele não ofereceu nenhuma prova de que alguém estivesse encorajando que a hidroxicloroquina fosse testada em laboratório, muito menos por “alguns anos”.

Pergunta 4: A hidroxicloroquina é segura para pacientes com coronavírus?

Trump diz que sim. Os médicos dizem que a droga pode ter efeitos colaterais graves. O rótulo de uma marca de hidroxicloroquina, diz que os pacientes que tomam o medicamento relataram problemas cardíacos “fatais e com risco de vida” e problemas visuais “irreversíveis”.

Médicos, incluindo o conselheiro de Trump, Dr. Anthony Fauci, enfatizaram que, para saber se um medicamento funciona com segurança, ele deve ser estudado em ensaios clínicos. Com a hidroxicloroquina não é diferente e os erros de Trump estão evidenciando quão pouco ele está ciente disso.